RÍTIMO DA CHUVA (John Gummoe - Versão de Demetrius)




Olho para a chuva
Que não quer cessar
Nela vejo o meu amor
Esta chuva ingrata
Que não vai parar
Prá aliviar a minha dor...



Eu sei que o meu amor
Prá muito longe foi
Numa chuva que caiu
Oh gente por favor
Prá ela vá contar
Que o meu coração
Se partiu...

Chuva!
Traga o meu benzinho
Pois preciso de carinho
Diga a ela
Prá não me deixar
Triste assim...

O ritmo dos pingos
Ao cair no chão
Só me deixa relembrar
Tomara que eu não fique
A esperar em vão
Por ela que me faz chorar...

Chuva!
Traga o meu benzinho
Pois preciso de carinho
Diga a ela
Prá não me deixar
Triste assim...

Oh chuva!
Traga o meu amor
Chove chuva, traga o meu amor...





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Receita Para Lavar Palavra Suja (Viviane Mosé)

Dois Dedos de Prosa (Marla de Queiroz)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

'Eu desejo que você consiga...' (Marla de Queiroz)