Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Fernando Anitelli

14 de Maio (Lazzo Matumbi)

Imagem
No dia 14 de maio, eu saí por aí Não tinha trabalho, nem casa, nem pra onde ir Levando a senzala na alma, eu subi a favela Pensando em um dia descer, mas eu nunca desci Zanzei zonzo em todas as zonas da grande agonia Um dia com fome, no outro sem o que comer Sem nome, sem identidade, sem fotografia O mundo me olhava, mas ninguém queria me ver No dia 14 de maio, ninguém me deu bola Eu tive que ser bom de bola pra sobreviver Nenhuma lição, não havia lugar na escola Pensaram que poderiam me fazer perder Mas minha alma resiste, meu corpo é de luta Eu sei o que é bom, e o que é bom também deve ser meu A coisa mais certa tem que ser a coisa mais justa Eu sou o que sou, pois agora eu sei quem sou eu Será que deu pra entender a mensagem? Se ligue no Ilê Aiyê Se ligue no Ilê Aiyê Agora que você me vê Repare como é belo Êh, nosso povo lindo Repare que é o maior prazer Bom pra mim, bom pra você Estou de olho aberto Olha moço, fique esperto Que eu não sou menino Lazzo Matumbi 14 de Maio Congresso

Sintaxe À Vontade (Fernando Anitelli)

Imagem
Sem horas e sem dores Respeitável público pagão a partir de sempre toda cura pertence a nós toda resposta e dúvida Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser todo verbo é livre para ser direto ou indireto nenhum predicado será prejudicado nem tampouco a frase, nem a crase nem a vírgula e ponto final! afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas e estar entre vírgulas é aposto e eu aposto o oposto que vou cativar a todos sendo apenas um sujeito simples um sujeito e sua oração sua pressa e sua prece

O Anjo Mais Velho ( Fernando Anitelli)

Imagem
"O dia mente a cor da noite E o diamante a cor dos olhos Os olhos mentem dia e noite a dor da gente" Enquanto houver você do outro lado Aqui do outro eu consigo me orientar A cena repete a cena se inverte Enchendo a minha alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar Tua palavra, tua história Tua verdade fazendo escola E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar Metade de mim Agora é assim De um lado a poesia o verbo a saudade Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim E o fim é belo incerto... depende de como você vê O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só Só enquanto eu respirar Vou me lembrar de você Só enquanto eu respirar... *outra versão aqui: *Veja o vídeo aqui: