Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Paulo Leminski

Invenção de Orfeu UM MONSTRO FLUI NESSE POEMA] (Jorge de Lima)

Imagem
Catástrofe ambiental provocada pela Braskem [ [UM MONSTRO FLUI NESSE POEMA] Um monstro flui nesse poema feito de úmido sal-gema. A abóbada estreita mana a loucura cotidiana. Pra me salvar da loucura como sal-gema. Eis a cura. O ar imenso amadurece, a água nasce, a pedra cresce. Mas desde quando esse rio corre no leito vazio? Vede que arrasta cabeças, frontes sumidas, espessas. E são minhas as medusas, cabeças de estranhas musas. Mas nem tristeza e alegria cindem a noite, do dia. Se vós não tendes sal-gema, não entreis nesse poema.           Invenção de Orfeu, Canto Quarto, poema I

A Lua Foi ao Cinema (Paulo Leminski)

Imagem
A lua foi ao cinema, passava um filme engraçado, a história de uma estrela que não tinha namorado. Não tinha porque era apenas uma estrela bem pequena, dessas que, quando apagam, ninguém vai dizer, que pena! Era uma estrela sozinha, ninguém olhava para ela, e toda a luz que ela tinha cabia numa janela. A lua ficou tão triste com aquela história de amor, que até hoje a lua insiste: - Amanheça, por favor!

Bem no Fundo (Paulo Leminski)

Imagem
No fundo, no fundo, bem lá no fundo, a gente gostaria de ver nossos problemas resolvidos por decreto

'...VÊ BEM ONDE PISES...' (Paulo Leminski)

Imagem
Eu tão isósceles Você ângulo Hipóteses Sobre o meu tesão

'AI DAQUELES QUE SE AMARAM SEM NENHUMA BRIGA...' (Paulo Leminski)

Imagem
Ai daqueles que se amaram sem nenhuma briga aqueles que deixaram que a mágoa nova virasse a chaga antiga

RAZÃO DE SER (Paulo Leminski)

Imagem
Escrevo. E pronto. Escrevo porque preciso preciso porque estou tonto. Ninguém tem nada com isso.

QUANDO EU TIVER SETENTA ANOS (Paulo Leminski)

Imagem
quando eu tiver setenta anos então vai acabar esta adolescência vou largar da vida louca e terminar minha livre docência

ARTE (Paulo Leminski)

Imagem
"As pessoas sem imaginação estão sempre querendo que a arte sirva para alguma coisa. Servir. Prestar. [...] Dar lucro. Não enxergam que a arte [...] é a única chance que o homem tem de vivenciar a experiência de um mundo da liberdade, além da necessidade."

MAR (Paulo Leminski)

Imagem
aqui nesta pedra alguém sentou olhando o mar o mar não parou pra ser olhado foi mar pra tudo quanto é lado