Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Letra de Música

14 de Maio (Lazzo Matumbi)

Imagem
No dia 14 de maio, eu saí por aí Não tinha trabalho, nem casa, nem pra onde ir Levando a senzala na alma, eu subi a favela Pensando em um dia descer, mas eu nunca desci Zanzei zonzo em todas as zonas da grande agonia Um dia com fome, no outro sem o que comer Sem nome, sem identidade, sem fotografia O mundo me olhava, mas ninguém queria me ver No dia 14 de maio, ninguém me deu bola Eu tive que ser bom de bola pra sobreviver Nenhuma lição, não havia lugar na escola Pensaram que poderiam me fazer perder Mas minha alma resiste, meu corpo é de luta Eu sei o que é bom, e o que é bom também deve ser meu A coisa mais certa tem que ser a coisa mais justa Eu sou o que sou, pois agora eu sei quem sou eu Será que deu pra entender a mensagem? Se ligue no Ilê Aiyê Se ligue no Ilê Aiyê Agora que você me vê Repare como é belo Êh, nosso povo lindo Repare que é o maior prazer Bom pra mim, bom pra você Estou de olho aberto Olha moço, fique esperto Que eu não sou menino Lazzo Matumbi 14 de Maio Congresso

14 de Maio (Lazzo Matumbi)

Imagem
No dia 14 de maio, eu saí por aí Não tinha trabalho, nem casa, nem pra onde ir Levando a senzala na alma, eu subi a favela Pensando em um dia descer, mas eu nunca desci Zanzei zonzo em todas as zonas da grande agonia Um dia com fome, no outro sem o que comer Sem nome, sem identidade, sem fotografia O mundo me olhava, mas ninguém queria me ver No dia 14 de maio, ninguém me deu bola Eu tive que ser bom de bola pra sobreviver Nenhuma lição, não havia lugar na escola Pensaram que poderiam me fazer perder Mas minha alma resiste, meu corpo é de luta Eu sei o que é bom, e o que é bom também deve ser meu A coisa mais certa tem que ser a coisa mais justa Eu sou o que sou, pois agora eu sei quem sou eu Será que deu pra entender a mensagem? Se ligue no Ilê Aiyê Se ligue no Ilê Aiyê Agora que você me vê Repare como é belo Êh, nosso povo lindo Repare que é o maior prazer Bom pra mim, bom pra você Estou de olho aberto Olha moço, fique esperto Que eu não sou menino Lazzo Matumbi 14 de Maio Congresso

Carne e Osso (Zelia Duncan / Paulo Correa De Araujo)

Imagem
A alegria do pecado Às vezes toma conta de mim E é tão bom não ser divina Me cobrir de humanidade me fascina E me aproxima do céu E eu gosto De estar na terra Cada vez mais Minha boca se abre e espera O direito ainda que profano Do mundo ser sempre mais humano Perfeição demais Me agita os instintos Quem se diz muito perfeito Na certa encontrou um jeito insosso Pra não ser de carne e osso Pra não ser carne e osso Compositores: Zelia Duncan / Paulo Correa De Araujo Letra de Carne e osso © Casulo Promocoes Artisticas Ltda. Foto by: Rhuanny Rodrigues (Projeto Passarinho)

Já Basta (Pedro "Pedrada" Caetano)

Imagem
Marielle – Mujer, de Joana Ziller "Memória de um tempo onde lutar Por seu direito é um defeito que mata"* Do preto de Nazaré até a preta da maré Vemos as marcas desta opressão O preconceito é aceito, só quem sofre vai saber Os flagelados com essa perseguição Eles podem até tentar a voz do povo calar Pela culatra o seu tiro foi em vão Como você vai dormir, com esse modo de agir Sua segurança vai vir da educação Oh, já basta! Oh, já basta! Memória de um tempo onde lutar Por seu direito é um defeito que mata Memória de um tempo onde lutar Por seu direito é um defeito que mata Dos humilhados e ofendidos, dos explorados e oprimidos Dos que lutam e querem a mudança Dos que nunca, perdem a esperança Sonho que se sonha junto muda realidade Por todos os nossos mártires da sociedade Pode parecer difícil termos capacidade De ver além do ouro e da prata Oh, já basta! Oh, já basta! Memória de um tempo onde lutar Por seu direito é um defeito que ma

Proletariado (Hélder Aragão - Dj Dolores)

Imagem
*(foto) Justiça, que justiça? Se é sempre a mundiça entupindo as prisões! Justiça, que justiça? Se é sempre a mundiça entupindo as prisões! Justiça, que justiça? Se é sempre a mundiça entupindo as prisões! E quem é que apanha? Proletariado! É quem passa a fome? Proletariado! Sempre desempregado? Proletariado! A caminho do crime? Proletariado! Quem tá fora da festa, Quem bate com testa, No muro da grana, Quem mora no buraco, Quem carrega o saco, Quem é o culpado? Pra quem é a polícia? Pra quem é a polícia? Justiça, que justiça? Se é sempre a mundiça entupindo as prisões! Justiça, que justiça? Se é sempre a mundiça entupindo as prisões! Justiça, que justiça? Se é sempre a mundiça entupindo as prisões! E quem é que apanha? Proletariado! É quem passa a fome? Proletariado! Sempre desempregado? Proletariado! A caminho do crime? Proletariado! Quem tá fora da festa, Quem bate com testa No muro da grana, Quem mora no buraco, Quem carrega o saco, Quem é o culpado? Pra quem é a

É a Vida - That's Life (Kelly Gordon / Dean Kay) Tradução

Imagem
É a vida (é a vida), é o que todos dizem Você está no alto em abril, derrubado em maio Mas eu sei que mudarei essa história Quando eu voltar ao topo, voltar ao topo em junho Eu disse que é a vida (é a vida), e por mais estranho que pareça Algumas pessoas se divertem pisoteando sonhos Mas eu não deixo, deixo isso me deprimir Porque esse velho e belo mundo continua a girar Eu já fui um fantoche, um indigente, um pirata, um poeta, um peão e um rei Eu já estive por cima, por baixo, por dentro e por fora, e uma coisa eu sei Toda vez que me encontro derrotado no chão Eu sacudo a poeira e volto pra corrida É a vida (é a vida), isso eu não posso negar Eu pensei em desistir, amor, mas meu coração simplesmente não aceita E se eu não pensasse que valesse só uma tentativa Eu pularia direto em um grande pássaro e então voaria Eu já fui um fantoche, um indigente, um pirata, um poeta, um peão e um rei Eu já estive por cima, por baixo, por dentro e por fora, e uma coisa eu se

Mutirão de Amor ( Jesse Silva / Jorge Aragao / Montgomery Nunis)

Imagem
Cada um de nós deve saber se impor  E até lutar em prol do bem estar geral Afastar da mente todo mal pensar Saber se respeitar Se unir pra se encontrar Por isso, vim propor Um mutirão de amor Pra que as barreira se desfaçam na poeira E seja o fim, o fim do mal pela raiz Nascendo o bem que eu sempre quis É o que convém pra gente ser feliz Cantar sempre que for possível Não ligar pros malvados Perdoar os pecados Saber que nem tudo é perdido Se manter respeitado Pra poder ser amado Click no link abaixo e ouça a música

Partilhar (Rubel Brisolla)

Imagem
Se for preciso eu pego um barco, eu remo por 6 meses Como peixe, pra te ver 'Tão pra inventar um mar grande o bastante Que me assuste, que eu desista de você Se for preciso eu crio alguma máquina Mais rápida que a dúvida Mais súbita que a lágrima Viajo a toda força e n'um instante de saudade e dor Eu chego pra dizer que eu vim te ver Eu quero partilhar, eu quero partilhar A vida boa com você Que amor tão grande tem que ser vivido a todo instante A cada hora que eu tô longe é um desperdício Eu só tenho 80 anos pela frente Por favor, me dá uma chance de viver Eu quero partilhar, eu quero partilhar A vida boa com você Se for preciso eu pego um barco, eu remo por 6 meses Como peixe, pra te ver 'Tão pra inventar um mar grande o bastante Que me assuste, que eu desista de você Se for preciso eu crio alguma máquina Mais rápida que a dúvida Mais súbita que a lágrima Viajo a toda força e n'um instante de saudade e dor Eu chego pra dizer que eu v

História pra Ninar Gente Grande (Manu da Cuíca/ Luiz Carlos Máximo/ Vitor Arantes Nunes/ Sílvio Moreira Filho e Ronie Oliveira)

Imagem
Mangueira, tira a poeira dos porões Ô, abre alas pros teus heróis de barracões Dos Brasis que se faz um país de Lecis, jamelões São verde e rosa, as multidões Mangueira, tira a poeira dos porões Ô, abre alas pros teus heróis de barracões Dos Brasis que se faz um país de Lecis, jamelões São verde e rosa, as multidões Brasil, meu nego Deixa eu te contar A história que a história não conta O avesso do mesmo lugar Na luta é que a gente se encontra Brasil, meu dengo A Mangueira chegou Com versos que o livro apagou Desde 1500 tem mais invasão do que descobrimento Tem sangue retinto pisado Atrás do herói emoldurado Mulheres, tamoios, mulatos Eu quero um país que não está no retrato Brasil, o teu nome é Dandara E a tua cara é de cariri Não veio do céu Nem das mãos de Isabel A liberdade é um dragão no mar de Aracati Salve os caboclos de julho Quem foi de aço nos anos de chumbo Brasil, chegou a vez De ouvir as Marias, Mahins, Marielles, malês *Mangueira -

Samba da Utopia (Jonathan Silva)

Imagem
Se o mundo ficar pesado Eu vou pedir emprestado A palavra poesia Se o mundo emburrecer Eu vou rezar pra chover Palavra sabedoria Se o mundo andar pra trás Vou escrever num cartaz A palavra rebeldia Se a gente desanimar Eu vou colher no pomar A palavra teimosia Se acontecer afinal De entrar em nosso quintal A palavra tirania Pegue o tambor e o ganzá Vamos pra rua gritar A palavra utopia *Foto by (Cristiano Mariz/VEJA) 04 de Janeiro 2018 Ouça a música

Neruda (Rafael Britto)

Imagem
Não me prive do consolo do seu olhar terno E nem troque as fechaduras do seu coração Acabe com esses delírios tão inquietos Pois estou perto e certo que temos solução Se eu posso viver tudo isso de novo, posso lhe fazer feliz agora... Se deite na areia da praia mais linda que ver Relembre seus momentos felizes comigo Refaça as coisas que não deram certo Procure nas ondas da vida um mar de sorrisos Se eu posso viver tudo isso de novo, posso lhe fazer feliz agora... Volta pra casa, trazendo as malas de sua viagem Na bagagem mostra por onde seu sonho passou O que soprou o vento em seus cabelos Remete-los ao acordar que nossa vida já chegou Se eu posso viver tudo isso de novo, posso lhe fazer feliz agora... E se você dormir por estar confusa com isso Cismo eu mesmo de tentar te ajudar Acompanhar seu sofrimento tão impreciso Algo tão ambíguo, mas querido, como o mar Se eu posso viver tudo isso de novo, posso lhe fazer feliz agora... Sou péssimo com as palavr

Ainda Cabe Sonhar (Jonathan Silva)

Imagem
Bordar, num pano de Linho Um poema Tambor que desperte o vizinho. Pintar, no asfalto e no rosto Um poema alvoroço que adormeça a cidade. Dançar com tamancos na praça Cantar, porque um grito já não basta Esfarrapados, banguelas e Meninos de rua, poetas, babás. Vistam seus trapos, abram os teatros, É hora de começar: Alerta, desperta, ainda cabe sonhar. Alerta, desperta, ainda cabe sonhar.

Tô (Tom Zé)

Imagem
Tô bem de baixo prá poder subir  Tô bem de cima prá poder cair Tô dividindo prá poder sobrar Desperdiçando prá poder faltar Devagarinho prá poder caber Bem de leve prá não perdoar Tô estudando prá saber ignorar Eu tô aqui comendo para vomitar Eu tô te explicando Prá te confundir Eu tô te confundindo Prá te esclarecer Tô iluminado Prá poder cegar Tô ficando cego Prá poder guiar Suavemente prá poder rasgar Olho fechado prá te ver melhor Com alegria prá poder chorar Desesperado prá ter paciência Carinhoso prá poder ferir Lentamente prá não atrasar Atrás da vida prá poder morrer Eu tô me despedindo prá poder voltar Ouça a música.

Velha e Louca (Mallu Magalhães)

Imagem
Pode falar que eu não ligo Agora, amigo Eu tô em outra Eu tô ficando velha Eu tô ficando louca Pode avisar que eu não vou Oh oh oh Eu tô na estrada Eu nunca sei da hora Eu nunca sei de nada Nem vem tirar Meu riso frouxo com algum conselho Que hoje eu passei batom vermelho Eu tenho tido a alegria como dom Em cada canto eu vejo o lado bom Pode falar que nem ligo Agora eu sigo O meu nariz Respiro fundo e canto Mesmo que um tanto rouca Pode falar, não importa O que tenho de torta Eu tenho de feliz Eu vou cambaleando De perna bamba e solta Nem vem tirar Meu riso frouxo com algum conselho Que hoje eu passei batom vermelho Eu tenho tido a alegria como dom Em cada canto eu vejo o lado bom Nem vem tirar Meu riso frouxo com algum conselho Que hoje eu passei batom vermelho Eu tenho tido a alegria como dom Em cada canto eu vejo o lado bom

João (Di Melo - Roberto de Melo Santos)

Imagem
João, morrem sonhos alados Traz os olhos molhados Tem silêncio por dentro Mas diz tanta coisa pra não demonstrar O joão que se mata vivendo de amor Pedindo uma esmola, fazendo favor Que vende uma escada e compra uma esteira E deita na praia e na companheira Mas que se arrepende no dia seguinte Perante os amigos na mesa de uma bar E é tão conhecido esse tipo de gente O joão do ambiente que quer agradar Traz as mãos estendidas, em dois braços cortados Tem a alma criança mas pinta no rosto a imagem de um rei João que se faz do que ainda não fez Mas não tem coragem de ser de uma vez Que sobe na escada e pisa na esteira E compra uma praia e a companheira João, está na hora Resolve depressa que o amor vai embora E te deixa na mão Fora da verdade. longe do perdão. Conheça mais do cantor e compositor   aqui: Veja também o documentário  Di Melo, O Imorrível Ouça a música.

Senhora dos Prazeres (Ronaldo de Andrade / Mácleim)

Imagem
                                                                        Rainha de terra e mar Senhora do azul do céu Iara da Mundaú Sereia das enseadas Mãe d’água de Maceió Sua graça é dos prazeres Ó senhora das auroras Estrela da madrugada Que ilumina a cidade Para dançar e tocarem Bois e tambores nas ruas De lá da Ponta da Terra Te rendemos homenagens Ó Iá da prosperidade Mãe dos homens de fé Jangadeiros, Trapicheiros És também a flor do amor Que adorna os terreiros Encarnados da paixão No Poço e no Jaraguá Minha Mestra e Contra Mestra Pastorinha do presépio Diana do pastoril Com manto faixa e coroa E sete rosas na mão Tanta graça, tanto mimo Tá no badalar dos sinos Nas torres perto de Deus Da catedral onde moras Ao brilho de sol e lua Nos temporais e no estio Encantai nossos cantores Ó Senhora dos Prazeres.

Estrangeirismo ( Carlos Silva / Sandra Regina)

Imagem
Outro dia, me convidaram para irmos ao MC DONALD’S, comermos CHEESE BURGER!... O salão estava lotado e fizemos os pedidos através de um tal de... DRIVE THRU. Os colegas, percebendo a minha irritação, disseram: -- Se tu tiver com pressa, eles têm um sistema de DELIVERY, maravilhoso!!! Desacostumado com este linguajar, chamei os cabras: - Vâmo s’imbóra! Seguimos pela avenida HENRIQUE SCHAUMANN, onde pude observar um OUTDOOR. Estava escrito: CHINA IN BOX, e uma seta indicativa: PARKING. Nós não paramos por lá não. Seguimos mais adiante, avistamos um restaurante bonito e luxuoso, e na porta de entrada, uma luz NEONpiscando escrita: OPEN. Quando olhei pro chão, pude ver, estampado, um capacho com a bandeira americana, me convidando:WELLCOME. Ao adentrarmos naquele recinto, eu pude observar, na sua decoração e nas paredes, que estava escrito assim:ICE CAKE, CHEESE EGG, CHEESE BURGER e FAST FOOD. Eu pensei comigo: “FOOD" na Bahia a gente USA numa outra situação… Do meu lado esquerdo, u

Hino à Negritude - Cântico à Africanidade Brasileira (Eduardo de Oliveira)

Imagem
I Sob o céu cor de anil das Américas Hoje se ergue um soberbo perfil É uma imagem de luz Que em verdade traduz A história do negro no Brasil Este povo em passadas intrépidas Entre os povos valentes se impôs Com a fúria dos leões Rebentando grilhões Aos tiranos se contrapôs Ergue a tocha no alto da glória Quem, herói, nos combates, se fez Pois que as páginas da História São galardões aos negros de altivez II Levantado no topo dos séculos Mil batalhas viris sustentou Este povo imortal Que não encontra rival Na trilha que o amor lhe destinou Belo e forte na tez cor de ébano Só lutando se sente feliz Brasileiro de escol Luta de sol a sol Para o bem de nosso país Ergue a tocha no alto da glória Quem, herói, nos combates, se fez Pois que as páginas da História São galardões aos negros de altivez III Dos Palmares os feitos históricos São exemplos da eterna lição Que no solo Tupi Nos legara Zumbi Sonhando com a libertação Sendo filho também da Mãe-Áfric

Equalize (Pitty/Peu Souza)

Imagem
Às vezes se eu me distraio Se eu não me vigio um instante Me transporto pra perto de você Já vi que não posso ficar tão solta Me vem logo aquele cheiro Que passa de você pra mim Num fluxo perfeito Enquanto você conversa e me beija Ao mesmo tempo eu vejo As suas cores no seu olho Tão de perto Me balanço devagar Como quando você me embala O ritmo rola fácil Parece que foi ensaiado E eu acho que eu gosto mesmo de você Bem do jeito que você é Eu vou equalizar você Numa frequência que só a gente sabe Eu te transformei nessa canção Pra poder te gravar em mim Adoro essa sua cara de sono E o timbre da sua voz Que fica me dizendo coisas tão malucas E que quase me mata de rir Quando tenta me convencer Que eu só fiquei aqui Porque nós dois somos iguais Até parece que você já tinha O meu manual de instruções Porque você decifra os meus sonhos Porque você sabe o que eu gosto E porque quando você me abraça O mundo gira devagar E o tempo é só meu E ninguém registra a ce

Apesar de Cigano (Altayr Veloso / Aladim Teixeira)

Imagem
Andei pelo mundo procurando Um grande amor Zum-zum-zum de abelha Farejando o mel da flor E muitas mulheres foram flores Nesse meu jardim Mas não adiantou Você estava em mim Amei em Pequim Em Jerusalém Em Amsterdã Mas o meu divã É tua pele Tupi Guaraná, Guarani Cheguei em Paris De lá pude ver Toda tua luz Minha Vera Cruz Eu te amo E apesar de cigano, Só penso em você A flor que despenca do teu galho Morre de saudade da raiz Minha Vera Cruz Minha vida Vera Cruz minha vida Meu amor Ladies e Madonas Me entregaram os corações E eu meio pirata Naveguei nessas paixões Mas tua luz de santa me acompanha Aonde quer que eu vá Cheguei em Bagdá Você ainda estava em mim Amei em Pequim Em Jerusalém Em Amsterdã Mas o meu divã É tua pele Tupi Guaraná, Guarani Cheguei em Paris De lá pude ver Toda tua luz Minha Vera Cruz Eu te amo E apesar de cigano, Só penso em você Nossos curumins Nossos butequins Salve Mãe Oxum Salve Deus tupã Chico Men

Papel Sulfite (Kiko Dinucci)

Imagem
Peço que você digite num papel sulfite Versos convincentes Peço que você grafite poemas de amor Com tinta fluorescente Peço que você delete tudo que doeu e te deixou doente Não sei que bicho isso vai dar, mas peço Vamos lá, meu bem, experimente. Peço que me dê abrigo Corte meu cabelo na lua crescente Se você zangar comigo Vamos ao cinema aliviar a mente Peço que você aplique tudo em nós dois Nós dois daqui pra frente Não sei que bicho isso vai dar, mas peço Vamos lá, meu bem, experimente Peço que evite olheiras A vida é passageira, amor, não esquente Vamos imprimir em negrito Tudo de bonito que marcou a gente Peço que compense o atraso Se quiser, me caso agora e para sempre Não sei que bicho isso vai dar, mas peço Vamos lá, meu bem, experimente Tudo que te peço, meço Pra não cometer excesso Se ocorrer o inverso Mil desculpas eu te peço