Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

Imagem
Você já figura no meu coraçãoDescalça e sem roupa como num salãoTão bela e tão doce, mulher sem limitesQuem dera que fosse... E assim exististesDançando ao ritmo de minha pulsação.Não cabes em rótulos, por que caberias?Palavras ou versos, talvez te seduza...Então, só então, tu abras tua blusaE ardente, insana, tu permitiriasVolúpias intensas de terna paixão.Porque minha pele não te resistiriaEs bela não nego, sou tão negligenteForas apenas bela, mas és inteligenteNão encontro virtude que assim a alcanceMelhor te amar, assim de relanceSem ilusões, sem juras de amorRomance de flor, sem dor sem espinhoCaindo as pétalas, restará: odor e carinhoAssim em meu sonho, te possuo inteiraTe amando pleno, não de qualquer maneira.
Copyright © 2020 by Emanuel Galvão
All rights reserved.

*Foto by: Ana Cruz

FALANDO DE NAMORAR (Affonso Romano de Sant’Anna)


Jorge Ben tem aquela música que diz que « todo dia é dia de índio ». E tem razão : os indios têm o calendário deles e nós o nosso. Daí que queiram flechar os peixes que nadam nos lagos do palácio de Brasília como mostram os jornais.
Mas o que eu queria dizer, nessa repescagem, já que dia 12 foi instituido como dia dos namorados, é que todo dia é dia de namorar. Namoro que é namoro não se contenta com data marcada. Diz outra música : « o coração tem razões, que a própria razão desconhece ». 

Mulher parece gostar mais de namorar que os homens. Por isto, algumas namoram mulheres. Os homens são meio distraídos. Esquecem datas e pedem às secretárias para comprar presentes.
Um amigo, que havia se divorciado e estava apalermado com a situação, um dia me disse essa frase de matar de inveja Nelson Rodrigues : - « É o seguinte, companheiro, cheguei à conclusão que a mulher veio de outro macaco ! ».
As mulheres devem pensar a mesma coisa. Macacos me mordam ! Cada macaco no seu galho ! Mas no dia dos namorados temos que cruzar os galhos, agitar a floresta. Enfim, realizar rituais.
Na véspera do dia dos namorados uma amiga me disse : »-Adoro rituais ! »
Ela estava dizendo que queria presentes, jantares, mimos muitos e estava prevendo que o namorado estava noutro galho.
Vocês se lembram daquela música cantada por Louis Armstrong, onde ele diz que tudo mundo gosta de namorar, que os animais, mesmo as abelhas fazem amor, até os cangurús da Austrália « fazem aquilo ». E ele convida a amada, «vamos fazer aquilo também ».
Como todo dia é dia de indio, todo dia é dia de namorar. Vocês sabiam que até as bactérias namoram ? Tenho uma amiga bióloga que estuda isto : a simbiose desses seres minúsculos. Portanto, isto é uma lei da natureza, como dizia, aliás, o nosso Tomás Antônio Gonzaga, há 200 anos, convidando sua amada Marilia para « fazer aquilo » que os animais também faziam espontâneamente.
O grande namorador Vinicius de Morais fez com o Carlinhos Lyra aquela música onde pergunta se você quer ser minha namorada, etc. É meio machista a canção. Foi escrita por outro macaco. Mas tem lá seu charme.

(Radio Metrópole, 12.06.2013)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera! - Miryan Lucy de Rezende

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Pele (Emanuel Galvão)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Se Voltares (Rogaciano Leite)