A Caixa de Brinquedos (Rubem Alves)

Imagem
  A idéia de que o corpo carrega duas caixas —uma caixa de ferramentas, na mão direita, e uma caixa de brinquedos, na mão esquerda— apareceu enquanto eu me dedicava a mastigar, ruminar e digerir santo Agostinho. Como você deve saber, eu leio antropofagicamente. Porque os livros são feitos com a carne e o sangue daqueles que os escrevem. Dos livros, pode-se dizer o que os sacerdotes dizem da eucaristia: "Isso é o meu corpo; isso é a minha carne". Santo Agostinho não disse como eu digo. O que digo é o que ele disse depois de passado pelos meus processos digestivos. A diferença é que ele disse na grave linguagem dos teólogos e filósofos. E eu digo a mesma coisa na leve linguagem dos bufões e do riso. Pois santo Agostinho, resumindo o seu pensamento, disse que todas as coisas que existem se dividem em duas ordens distintas. A ordem do "uti" (ele escrevia em latim ) e a ordem do "frui". "

'AS PALAVRAS' (Paulo Coelho)


De todas as poderosas armas de destruição que
o homem foi capaz de inventar, a mais
terrível - e a mais covarde - é a palavra.
Punhais e armas de fogo deixam vestígios de sangue.
Bombas abalam edifícios e ruas. Venenos
terminam sendo detectados.
Diz o mestre:
A palavra consegue destruir sem pistas. Crianças são
condicionadas durante anos pelos pais, homens são
impiedosamente criticados, mulheres são 
sistematicamente massacradas por comentários de seus
maridos.  Fiéis são mantidos longe da religião
por aqueles que se julgam capazes de interpretar 
a voz de Deus.
Procure ver se você está utilizando esta arma.  Procure
ver se estão utilizando esta arma contra você.  E não 
permita nenhuma destas duas coisas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Felicidade (Vicente de Carvalho)

'UMA OSTRA QUE NÃO FOI FERIDA NÃO PRODUZ PÉROLAS' (Rubem Alves)