POEMINHA COLORIDO (Rita Mendonça)





Num dia AZUL
Juntamos nossos corpos MORENOS
Por sobre a VERDE relva
Num enroscar contínuo de braços e pernas



O sol tratou de se esconder
VERMELHO de vergonha
Atrás das BRANCAS nuvens
Que curiosas
Participavam de nosso amor

Já as VERDES árvores
Nos presenteavam
Com uma alegre sinfonia
E algumas TRANSPARENTES
Gotas de orvalho
Que lavava nossos corpos suados
Perdidos em devaneios múltiplos

A noite veio mais cedo
Pois as estrelas curiosas
Já não se contiam
E emitiam um BRILHO intenso
Para melhor nos observar

A coitada da lua EMPALIDECEU
E a emoção era tanta
Que toda a natureza
Gozou junta.

Copyright © 1986 by Rita Mendonça
All rights reserved.

*Veja mais da autora aqui:



Comentários

  1. Lindo amei...Maravilhoso um poema com muita alma.

    ResponderExcluir
  2. Lindo maravilhoso eu amei...Muito criativo, um versejar interessante cheio de amor.

    ResponderExcluir
  3. Realmente Adriana, a poeta Rita Mendonça tem uma poesia criativa e tocante.
    Seja bem vinda ao nosso blog.
    Fique a vontade e volte sempre!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)