ESTALO (Humberto AK'abal)


Estalou teu silêncio
e despertaste o louco
que dormia na minha cabeça.


Comecei a procurar-te
por esses caminhos apagados.

Dizem-me que te tornaste flor,
dizem-me que te tornaste mel.

Por culpa tua
sinto que sou abelha.


*Tradução.: Ilka Brunhilde Gallo Laurito
retirado do livro: Tecedor de Palavras

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)