CORSÁRIO (João Bosco, Aldir Blanc)




Meu coração tropical
Está coberto de neve


Mas
Ferve em seu cofre gelado
A voz vibra
E a mão escreve
Mar
Bendita lâmina grave que
Fere a parede
E traz
As febres loucas e breves
Que mancham o silêncio
E o cais

Roserais
Nova granada de espanha
Por você
Eu teu corsário preso
Vou partir
A geleira azul da solidão
E buscar a mão do mar
Me arrastar até o mar
Procurar o mar

Mesmo que eu mande em garrafas
Mensagens por todo o mar
Meu coração tropical
Partirá esse gelo
E irá
Como as garrafas de náufragos
E as rosas partindo o ar
Nova granada de espanha
E as rosas partindo o ar




Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)