ELEGIA DA MÚSICA INVASORA (João Pinheiro de Andrade Lyra)


Certa música interna e azul me invade,
e o coração domina, e minha vida;
e o cérebro se esforça , mas duvida,
se é dor não sabe, ou se é felicidade...

E alegria não há, que tanto agrade
Meu ser que ao percebê-la se intimida,
e os mil arpejos teme da querida
e inspirada regência da saudade!

E a execução, que as vezes tanto dura,
tem sempre a mesma e bela partitura
que não sacia, mas abranda a fome

que teu amor, só ele, mataria,
pois essa intermitente sinfonia,
que me maltrata e alegra, tem teu nome!

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Olhos (Ademir João da Silva)

'Eu desejo que você consiga...' (Marla de Queiroz)

Harmonia (Marla de Queiroz)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Elogio ao Desejo (Emanuel Galvão)