'AI DAQUELES QUE SE AMARAM SEM NENHUMA BRIGA...' (Paulo Leminski)



Ai daqueles
que se amaram sem nenhuma briga
aqueles que deixaram
que a mágoa nova
virasse a chaga antiga



ai daqueles que se amaram
sem saber que amar é pão feito em casa
e que a pedra só não voa
porque não quer
não porque não tem asa


*Este poema não tem título no original

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Eu Venho de Lá... (Rita Maidana)

'Sobre Os Felizes' (Socorro Acioli)