A MANHÃ (José Minervino Neto)



Traz as cores e as coisas,
Desfaz o encoberto e o mistério.

É a manhã,
O dia.

Enfim, vejo o mundo,
Acordo e não sonho.

O primeiro raio de sol
Da primeira manhã do primeiro dia.

Vem do leste o cheiro da manhã,
Esse dia amarelo.

Respiro esse cheiro,
Possuo o mundo revelado pela manhã.

Acaba o dia, finda a tarde,
A manhã continua em teus olhos.

Copyright © 2013 by José Minervino Neto
All rights reserved.



Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)

CANA DE AÇUCAR (Emanuel Galvão)