Semeia (Cavalcanti Barros)



Segura firme
o cabo de tua enxada,
se o chão se doa.

Sulca a terra,
se há nela o cio,
e planta teu coração
atá criar raízes.

Semeia,
e espera
os brotos nascentes.

De todas as sementes,
extrai o unguento
para alívio
dos calos
do teu viver.

Mas faze-o por ti.
Não pelo rei.

(Do livro Tempo de Agora pg 26)


Gostou? Compartilhe nas redes sociais.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Curta A Nossa Fanpage

Novo Livro

Novo Livro
Você pode compra-lo ligando para (82) 99653-4849

Desfrute, leia, curta e compartilhe boa leitura. Volte sempre!

O que está procurando?

Muito grato pela sua visita. Visita de Nº




Instagram

Recent In Internet

Poesia em seu Smartphone ou Iphone

Poesia em seu Smartphone ou Iphone
use seu leitor de Qr Code

Receba Novidades

RECEBA GRATUITAMENTE NOVIDADES DO BLOG!

Coloque seu e-mail abaixo:

Poesia Galvaneana