Estrangeirismo ( Carlos Silva / Sandra Regina)



Outro dia, me convidaram para irmos ao MC DONALD’S, comermos CHEESE BURGER!...

O salão estava lotado e fizemos os pedidos através de um tal de... DRIVE THRU. Os colegas, percebendo a minha irritação, disseram:

-- Se tu tiver com pressa, eles têm um sistema de DELIVERY, maravilhoso!!!

Desacostumado com este linguajar, chamei os cabras:

- Vâmo s’imbóra!

Seguimos pela avenida HENRIQUE SCHAUMANN, onde pude observar um OUTDOOR. Estava escrito: CHINA IN BOX, e uma seta indicativa: PARKING. Nós não paramos por lá não.

Seguimos mais adiante, avistamos um restaurante bonito e luxuoso, e na porta de entrada, uma luz NEONpiscando escrita: OPEN.

Quando olhei pro chão, pude ver, estampado, um capacho com a bandeira americana, me convidando:WELLCOME.

Ao adentrarmos naquele recinto, eu pude observar, na sua decoração e nas paredes, que estava escrito assim:ICE CAKE, CHEESE EGG, CHEESE BURGER e FAST FOOD.

Eu pensei comigo: “FOOD" na Bahia a gente USA numa outra situação…

Do meu lado esquerdo, uma garota tomava uma cerveja numa lata vermelha e azul, cuja marca era BUDWEISER. O camarada que lhe acompanhava tomava sua LONG NECK... HEINEKEN.

Do meu lado direito, uma loira bonita, peituda, falava pro cabra com voz sensual assim:

-- Eu trabalho numa RELAX FOR MAN…

E ele pergunta pra ela:

-- Fica próximo do Motel MY FLOWERS? E ela lhe responde:

-- Não BABY, fica junto à NIGHT CLUB WONDERFUL PENETRATION!

A fome aumentava - juntamente com a raiva - e eu não sabia se pedia um HOT DOG, ou um simples cachorro-quente.

Emputecido mais uma vez com aquela situação, chamei os caboclos:

- Vâmo s’imbóra!

Na saída, o manobrista nos recebe e nos entrega as chaves do nosso possante veículo – um fusca 68 fabricado em Volta Redonda na época do presidente JUSCELINO KUBI ... TISCHEK.

Ele olha pra mim e me diz:

-- THANK YOU SIR!... AND HAVE A GOOD NIGHT!

E eu, usando toda minha simplicidade e educação que aprendi no Sertão da Bahia, olhei pra ele e lhe disse:

- Vá PRA PUTA QUE LHE PARIU!!!

Cantando:

Eu gostaria de falar com o Presidente
Pra cuidar melhor da gente
Que vive neste país.
Nossa gramática está tão dividida
Tem gente falando happy...
Pensando que é feliz!

Acabaria com esse tal e estrangeirismo
Que deturpa nossa língua
E muda tudo de uma vez!
E os mendigos, que hoje vivem na calçada,
Ensinariam ao brasileiro...
Que aqui se fala o Português!

Eu sou simples, sou composto,
Oculto, indeterminado,
Particípio, eu sou gerúndio,
Sou fonema, sim senhor!
Adjetivo, predicado, eu sou sujeito,
Ainda trago no meu peito...
Este país, com muito amor.

Eu sou simples, sou composto,
Oculto, indeterminado,
Particípio, eu sou gerúndio,
Sou fonema, sim senhor!
Adjetivo, predicado, eu sou sujeito,
Ainda trago no meu peito...
Este país, com muito amor.

Lá no cento da cidade,
Quase que eu morri de fome,
Tanta coisa, tanto nome,
Eu sem saber pronunciar!
É fast food, delivery, self-service,
Hot-dog, catchup…
Eu só queria almoçar.

Lá no cento da cidade,
Quase que eu morri de fome,
Tanta coisa, tanto nome,
Eu sem saber pronunciar!
É fast food, delivery, self-service,
Hot-dog, catchup…

Eu gostaria de falar com o Presidente
Pra cuidar melhor da gente
Que vive neste país.
Nossa gramática está tão dividida
Tem gente falando happy
Pensando que é feliz!

Acabaria com esse tal e estrangeirismo
Que deturpa nossa língua
E muda tudo de uma vez!
E os mendigos, que hoje vivem na calçada,
Ensinariam ao brasileiro...
Que aqui se fala o Português!

Eu sou simples, sou composto,
Oculto, indeterminado,
Particípio, eu sou gerúndio,
Sou fonema, sim senhor!
Adjetivo, predicado, eu sou sujeito,
Ainda trago no meu peito...
Este país, com muito amor.

Eu sou simples, sou composto,
Oculto, indeterminado,
Particípio, eu sou gerúndio,
Sou fonema, sim senhor!
Adjetivo, predicado, eu sou sujeito,
Ainda trago no meu peito...
Este país, com muito amor.

Lá no cento da cidade,
Quase que eu morri de fome,
Tanta coisa, tanto nome,
Eu sem saber pronunciar!
É fast food, delivery, self service,
Hot dog, catchup…
Eu só queria almoçar.

Lá no cento da cidade,
Quase que eu morri de fome,
Tanta coisa, tanto nome,
Eu sem saber pronunciar!
É fast food, delivery, self service
Hot-dog, catchup…
Meu Deus, onde é que eu vim parar!...


Ó xente, brother!...


Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)

CANA DE AÇUCAR (Emanuel Galvão)