Timidez - Eu Que Não Sei Falar de Amor (Emanuel Galvão)

Imagem
  Meu corpo deseja teu calor Volúpia que me faz enlouquecer Com fúria e sem nenhum pudor E a certeza de não te esquecer Eu que não sei falar de amor Resolvi escrever para você As flores exalam seu olor Antes que possam fenecer O sol fornece seu calor Antes da noite o esconder  Eu que não sei falar de amor Resolvi escrever para você Talvez haja um pouco de temor Mas preciso então esclarecer Revelar-me parece libertador Senão, sou capaz de padecer Eu que não sei falar de amor Resolvi escrever para você Das paixões sou colecionador Mas você me fez amolecer Com seu jeitinho encantador E beleza que não posso descrever Eu que não sei falar de amor Resolvi escrever para você Escrever é algo desafiador Mas que se pode aprender Amante não tem procurador Ninguém pode substabelecer Eu que não sei falar de amor Resolvi escrever para você Menina te falo com muito ardor Para você jamais me esquecer Ser poeta ou ser um trovador Nem se compara em te satisfazer Eu que não sei falar de amor Resolvi es

Se Quiser Plantar Saudade (Antônio Pereira)


Se quiser plantar saudade
Escalde bem a semente
Plante num lugar bem seco
Onde o sol seja bem quente
Pois se plantar no molhado 
Quando crescer mata gente




*Esta flor foi escolhida pela minha mãe (Liége Lopes Ferreira) para ser lembrada. 


A Chanana ou Xanana como querem os poetas. É uma flor matinal; abre-se ao sol e permanece aberta, até por volta das 10 horas. Esse pequeno arbusto é bem adaptado ao sol forte e não exige muito trato para se desenvolver. Desprezada por muitos é arrancada do solo na condição de "mato" sem importância e relegada a condição de lixo urbano. Mas a xanana é uma flor rebelde. Quando menos se espera ela nasce exuberante. Basta chover um pouco para a cidade ficar florida. "Não se deixa cultivar, não serve para ser plantada em jarro, recusa floreira, não dá lucro a florista. Deus é o seu floricultor.  (Diógenes da Cunha lima no livro "Natal uma nova biografia")
                                                                       
Científicamente chamada de "Turnera Ulmifolia"  e popularmente conhecida com "Chanana", "Flor do Guarujá", "Flor de Mato" é encontrada em várias partes do Brasil e em grande escala no Nordeste brasileiro. Alguns gêneros da Tumera são utilizados na medicina popular como "antinflamatório, antidepressivo, e calmante. Um estudo em andamento na Universidade Federal do Maranhão,aposta na "Tintura de Chanana" como sendo uma boa opção de tratamento para pacientes com Cancer e AIDS.

"Flor teimosa, despojada, pobre. Nasce e cresce em todo lugar, em todas as direções, como a cidade de Natal, sem perder a qualidade de integração e de beleza. Flor da manhã, flor teimosa que cresce onde não se espera. Desprezada e linda, esconde a sua qualidade dos olhos apressados, dos amantes das tardes e noites natalenses". (Diógenes da Cunha lima no livro "Natal uma nova biografia")


Na correria do no nosso dia a dia, poucas pessoas param para apreciar a beleza dessa flor, que surge em todos os cantos.

*O texto e a flor foram colhidos deste blog aqui:


Fontes:
              Diógenes da Cunha Lima- "Natal-Uma nova Biografia"
              Editora Infinita imagem -2011
              Pesquisas Google - Wikpédia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

Reinauguração (Carlos Drummond de Andrade)

Timidez - Eu Que Não Sei Falar de Amor (Emanuel Galvão)

Pacto Com a Felicidade (Orlando Alves Gomes)