Não Minto (Sidney Wanderley)



‘É repousante achar-se entre mulheres bonitas.
Por que sempre mentir sobre tais coisas?’
- segredou-me em certa página Ezra Pound.
Entanto eu, quando entre elas
- desengonçada jiboia, pé e perna
Que no plano se projetam
Para a topada e a queda –
Assusto-as, ou assusto-me demasiado.


Não minto, por minha mãe que não minto.

‘É repousante palestrar com mulheres bonitas
Ainda que se fale apenas contra-sensos’
- persevera no ensino o d’Os Cantares.
Deve ser assim, intuo. Mas não consigo.
Seco suor, impávido tremor a viajarem-me
ossos, garganta.

Dai-me, Senhor, quando entre belas
A conformidade e a calma que possuem as tardes
Quando a noite as abate e a lua as enterra.


*Sidney Wanderley – Poemas Post-húmus (Coleção Viventes da Alagoas Volume 3) pag. 75 Sergasa

Gostou? Compartilhe nas redes sociais.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Curta A Nossa Fanpage

Novo Livro

Novo Livro
Você pode compra-lo ligando para (82) 99653-4849

Desfrute, leia, curta e compartilhe boa leitura. Volte sempre!

O que está procurando?

Muito grato pela sua visita. Visita de Nº




Instagram

Recent In Internet

Poesia em seu Smartphone ou Iphone

Poesia em seu Smartphone ou Iphone
use seu leitor de Qr Code

Receba Novidades

RECEBA GRATUITAMENTE NOVIDADES DO BLOG!

Coloque seu e-mail abaixo:

Poesia Galvaneana