Amor Cachoeira (Paulino Vergetti Neto)



Não há a distância que vejo
entre os teus olhos e os meus
que se vêem sem se verem.
Há dois imensos corações que ouvem
um grande amor nascer


Um horizonte há de nos caber
e fá-lo-ei de nós
para sem fim amarmos tudo
como um caudaloso rio, bem fundo
que vai beijar um mar distante...

A distância será sempre o nosso sal.
Amo-te, minha linda,
Com a alma de homem
e a fúria de um animal...

*Veja mais do autor em sua página pessoal, clicando aqui:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

O Tempo (Roberto Pompeu de Toledo)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

'ATÉ QUE A MORTE...' (Rubem Alves)