Verdades e Mentiras (Jaime Alem)



O meu amor é bonito de se ver
De se tocar e sentir
Quando ele vem com a calma de um deus
Os olhos de uma fera, os braços de um ateu
É tão bonito

O meu amor diz mentiras e inventa verdades
Com as tintas de um grande pintor
Se alguém me diz que ele pode me ferir
Com sua vaidade, eu prefiro não saber
Não acredito

O meu amor imperfeito ou perfeito
Fui eu quem quis assim
Haverá quem duvide
Dessa paixão sem limite
Quem foi que disse que paixão tem razões?

O meu amor é apenas o maior, o mais bonito
E por que não, infinito
E sou feliz, sou feliz e sou feliz
E não me importa mais nada
Ó meu amor, meu amor








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Dois Dedos de Prosa (Marla de Queiroz)

Receita Para Lavar Palavra Suja (Viviane Mosé)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

'Eu desejo que você consiga...' (Marla de Queiroz)