Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

Imagem
Você já figura no meu coraçãoDescalça e sem roupa como num salãoTão bela e tão doce, mulher sem limitesQuem dera que fosse... E assim exististesDançando ao ritmo de minha pulsação.Não cabes em rótulos, por que caberias?Palavras ou versos, talvez te seduza...Então, só então, tu abras tua blusaE ardente, insana, tu permitiriasVolúpias intensas de terna paixão.Porque minha pele não te resistiriaEs bela não nego, sou tão negligenteForas apenas bela, mas és inteligenteNão encontro virtude que assim a alcanceMelhor te amar, assim de relanceSem ilusões, sem juras de amorRomance de flor, sem dor sem espinhoCaindo as pétalas, restará: odor e carinhoAssim em meu sonho, te possuo inteiraTe amando pleno, não de qualquer maneira.
Copyright © 2020 by Emanuel Galvão
All rights reserved.

*Foto by: Ana Cruz

O SERTÃO TEM SEUS ENCANTOS (Socorro Monteiro)


Foto: Socorro Monteiro

Povo na beira da estrada, casa branquinha caiada,
na porta a inscrição: deus proteja essa casa e não deixe faltar nada 
nem comida nem remédio e livre nóis do inferno da fome da sequidão



Menino só de calção, sem camisa e sem chapéu 
caminha pelas estradas com uma peteca na mão
a cara toda rajada, sem se preocupar com nada, 
buchudo de pé no chão,

Um burrinho carregado, pelo dono açoitado
nas costas o suor se espalha, 
e na agonia do caminho vai xotando com o velhinho 
bem no meio da cangalha

No caminho tem uma cerca, mais na frente uma cancela,
pra poder chegar no rio, tem que se passar por ela
lá está a lavadeira, com a roupa toda molhada, 
dá até pra vê suas curvas bem de longe da estrada

Ao longe se ouve chocalho, tocando na capoeira, 
acompanhado de berros se aproxima a cabroeira 
são bodes, ovelhas, cabras 
que veem em busca da água e começa a bebedeira.

Quem passar pelo sertão vai vê doutor muito mais: 
vai vê criança brincando, veio e novo conversando, 
as moça se perfumando e na janela ficando pra vê se pega um rapaz.



Copyright © 2013 by Socorro Monteiro
All rights reserved.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera! - Miryan Lucy de Rezende

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Pele (Emanuel Galvão)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Se Voltares (Rogaciano Leite)