O SERTÃO TEM SEUS ENCANTOS (Socorro Monteiro)


Foto: Socorro Monteiro

Povo na beira da estrada, casa branquinha caiada,
na porta a inscrição: deus proteja essa casa e não deixe faltar nada 
nem comida nem remédio e livre nóis do inferno da fome da sequidão



Menino só de calção, sem camisa e sem chapéu 
caminha pelas estradas com uma peteca na mão
a cara toda rajada, sem se preocupar com nada, 
buchudo de pé no chão,

Um burrinho carregado, pelo dono açoitado
nas costas o suor se espalha, 
e na agonia do caminho vai xotando com o velhinho 
bem no meio da cangalha

No caminho tem uma cerca, mais na frente uma cancela,
pra poder chegar no rio, tem que se passar por ela
lá está a lavadeira, com a roupa toda molhada, 
dá até pra vê suas curvas bem de longe da estrada

Ao longe se ouve chocalho, tocando na capoeira, 
acompanhado de berros se aproxima a cabroeira 
são bodes, ovelhas, cabras 
que veem em busca da água e começa a bebedeira.

Quem passar pelo sertão vai vê doutor muito mais: 
vai vê criança brincando, veio e novo conversando, 
as moça se perfumando e na janela ficando pra vê se pega um rapaz.



Copyright © 2013 by Socorro Monteiro
All rights reserved.



Gostou? Compartilhe nas redes sociais.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Curta A Nossa Fanpage

Novo Livro

Novo Livro
Você pode compra-lo ligando para (82) 99653-4849

Desfrute, leia, curta e compartilhe boa leitura. Volte sempre!

O que está procurando?

Muito grato pela sua visita. Visita de Nº




Instagram

Recent In Internet

Poesia em seu Smartphone ou Iphone

Poesia em seu Smartphone ou Iphone
use seu leitor de Qr Code

Receba Novidades

RECEBA GRATUITAMENTE NOVIDADES DO BLOG!

Coloque seu e-mail abaixo:

Poesia Galvaneana