A VOZ DO SOLO (Italmar Lamenha de Albertim)




Queima sol,
Esse chão sofredor;
Sopra vento,
Pra aliviar minha dor.

Já não sei a que vim,
Se nada produzo ou crio...
Será castigo pra mim,
Ou apenas desafio?

Não chores tanto menina,
Não tenhas mágoa de mim;
Tua vaquinha morreu?
Foi Deus quem quis assim.

Não tenho culpa da fome
Que matou tua malhada;
A árvore também está triste,
Porque está desfolhada.

Se matar a minha sede
Tua lágrima pudesse,
Viveria na fartura
Quem tanto hoje padece.

Vamos ter fé no Pai
Que criou o universo;
Que Ele entenda e perdoe
O meu desabafo em verso.

Copyright © 2013 by Italmar Lamenha de Albertin
All rights reserved.



Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)