QUADRO (Edna Lopes)




Um Homem e seu Cão
passeiam na tarde.
Caminham lado a lado
integrados à paisagem da cidade.

Passos sincronizados, elegantes,
num clima da grande camaradagem,
alegria e descontração.

Mãos firmes, corda retesada, olhar atento.
Volta e meia a voz do homem se sobrepõe
suavemente conduzindo a coleira.

O olhar do cão é de incondicional
amor humano
O olhar do Homem é de inconfundível
amor canino.
Serão felizes até que a morte os separe...

*veja mais da autora aqui:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

'A Minha Avó Dizia-me...' (Paola Klug)

Receita Para Arrancar Poema Preso (Viviane Mosé)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)