ENCONTROS & DELÍRIOS (Luciano Barbosa)




Ontem nos beijamos ardentemente;
E ainda agora está bem presente
O movimentar de cada beijo.
Em meus braços seu corpo se contorcia;
Saciava-me em sua boca macia;
Murmurava palavras; quanto desejo...

Quanto tempo ficamos assim?!... Importa?
Entre beijos e carícias, olhávamos à porta.
Qualquer som deixava-nos alertas.
“No cálice dos seus lábios eu tomo
O doce que sorvo também em cada pomo,
E cujas sensações deixo-as secretas.

Não encontrei prazer em boca alguma.
Nossos lábios se completam, assuma!
Sinto a cada beijo seu desprendimento;
Eu lhe dava prazer; ouvia seus gemidos;
Afogava com beijos seus ouvidos...
Olhos deliravam... A porta... Que momento!...

Copyright © 2009 by Lucianao Barbosa
All rights reserved.


*veja mais do autor aqui:




Comentários

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Receita Para Lavar Palavra Suja (Viviane Mosé)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

O MELHOR DO ABRAÇO (Ana Jácomo)

VEM (Emanuel Galvão)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)