MOLHADA DE SUOR E DE DESEJO (Emanuel Galvão)



Tu chegaste como a brisa
Eu nem esperava por ti
Mas tu me arrepiaste a pele
Entraste pelos poros
Quando me dei conta
Ao amanhecer
Já era toda tua
E me olhava nua
Eu ainda tonta
Molhada de suor e de desejo
Implorei pelo teu beijo.


(Emanuel Galvão - Livro Flor Atrevida - Quadrioffice/2007)

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)