A Caixa de Brinquedos (Rubem Alves)

Imagem
  A idéia de que o corpo carrega duas caixas —uma caixa de ferramentas, na mão direita, e uma caixa de brinquedos, na mão esquerda— apareceu enquanto eu me dedicava a mastigar, ruminar e digerir santo Agostinho. Como você deve saber, eu leio antropofagicamente. Porque os livros são feitos com a carne e o sangue daqueles que os escrevem. Dos livros, pode-se dizer o que os sacerdotes dizem da eucaristia: "Isso é o meu corpo; isso é a minha carne". Santo Agostinho não disse como eu digo. O que digo é o que ele disse depois de passado pelos meus processos digestivos. A diferença é que ele disse na grave linguagem dos teólogos e filósofos. E eu digo a mesma coisa na leve linguagem dos bufões e do riso. Pois santo Agostinho, resumindo o seu pensamento, disse que todas as coisas que existem se dividem em duas ordens distintas. A ordem do "uti" (ele escrevia em latim ) e a ordem do "frui". "

R (Emanuel Galvão)





Tu dizes rotina
Eu te digo ritual

Tu dizes ridículo
Eu te digo romance

Tu dizes retrogrado
Eu te digo respeitoso

Tu dizes rasurar
Eu te digo reescrever

Tu dizes rancor
Eu te digo reconciliação

Tu dizes racional
Eu te digo risco

Tu dizes roto
Eu te digo restaurado

Tu dizes reacionário
Eu te digo revolucionário

Tu dizes rastejar
Eu te digo reerguer

Tu dizes ralé
Eu te digo raça

Tu dizes raça-pura
Eu te digo racismo

Tu dizes ração
Eu te digo refeição

Tu dizes romper
Eu te digo reatar

Tu dizes rude
Eu te digo refinado

Tu dizes refém
Eu te digo resgatado

Tu dizes revoltar
Eu digo resignar

Tu dizes reincidir
Eu te digo regenerar

Tu dizes relegar
Eu te digo recolher

Tu dizes retirante
Eu te digo retirado

Tu dizes rendição
Eu te digo revolução

Tu dizes rima
Eu te digo repente

Tu dizes reprodução
Eu te digo releitura

Tu dizes relaxado
Eu te digo resoluto

Tu dizes roubar
Eu te digo ressarcir

Tu dizes recobrir
Eu te digo recobrar

Tu dizes reclamação
Eu te digo reivindicar

Tu dizes rechaçar
Eu te digo resistir

Tu dizes erre
Eu te digo é rê.

Copyright © 2007 by Emanuel Galvão
All rights reserved.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Tempo (Roberto Pompeu de Toledo)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)