ANJO DA NOITE (Arlene Miranda)



Na penumbra lilás do cabaré
O casal se beijava abraçado.
E a menina que se fez mulher
Se entregava à volúpia do pecado.

Anjo na orgia mergulhava,
Perdida entre as luzes do salão.
Ninguém sabia o que a maltratava
Nem a angústia do seu coração.

Disfarçando a tristeza de su’alma,
Para que não lhe vissem a agonia,
A formosa boneca, sempre calma,
Àqueles homens se oferecia.

Seu rosto como pedra da estrada,
Escondia da alma desvairada
A dor que a feria num açoite.

No quarto, ante a lâmpada velada,
O anjo pedia, em plena madrugada:
“amor, quero dormir, ainda é noite!”

*Retirado do livro "Olhando Estrelas" (poesias) Maceio/2007
Copyright © 2007 by Arlene Miranda
All rights reserved.

*Veja mais da autora aqui:

Gostou? Compartilhe nas redes sociais.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Curta A Nossa Fanpage

Novo Livro

Novo Livro
Você pode compra-lo ligando para (82) 99653-4849

Desfrute, leia, curta e compartilhe boa leitura. Volte sempre!

O que está procurando?

Muito grato pela sua visita. Visita de Nº




Instagram

Recent In Internet

Poesia em seu Smartphone ou Iphone

Poesia em seu Smartphone ou Iphone
use seu leitor de Qr Code

Receba Novidades

RECEBA GRATUITAMENTE NOVIDADES DO BLOG!

Coloque seu e-mail abaixo:

Poesia Galvaneana