ODE AO DESEJO (Lou Correia)




Na loucura do sonho,
acerco-me de ti
que se me apresentas
pleno de perigo,
em vasto precipício...

Alucinada, cheia de desejos,
atiro-me em teus braços
que me prendem por inteiro,
caio num despenhadeiro
de indizíveis sensações...


Anseio-te há anos luz de solidão,
(e mesmo e só em sonho),
percorro-te os tortuosos caminhos,
busco-te em mágicos atalhos
que me levem ao canyon do teu corpo.

Embriagada,
à mercê dos lampejos de excitação,
sinto teus carinhos adentrarem-me a pele,
nesse mar de emoções em erupção...

Meu coração desembesta acelerado,
meu sangue quente se agita,
e corre e fervilha e queima,
o prazer, afinal, explode
feito lava de vulcão!


Copyright © 2010 by Lou Correia
All rights reserved.

*veja mais da autora aqui:

Comentários

  1. Muito obrigada, querido poeta Emanuel!
    Um texto meu no seu blog deixa-me deveras honrada.
    Cheiro pleno de saudade e poesia,
    Lou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia menina!
      A honra é toda minha.
      Adorei a ousadia e a beleza dos versos.
      Aguarde mais!

      Beijos!

      Emanuel Galvão

      Excluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)