O TEMPO (Pedrosill)



Eu era o seu experimento
Você que nunca percebeu
Um belo exemplo de tempo
Daqueles que você perdeu

Eu sou concreto, não sou vento
Você que nunca entendeu
Cada segundo é sentimento
Quem valoriza, venceu

Pois sou composto de momentos
Pena de quem nunca viveu
E como sou renascimento,
Quem passa assim por mim, morreu!

E só pra seu conhecimento
Tempo não volta, nem eu

Se todo mundo tem um tempo
Eu hoje sei, não sou o seu



Copyright © 2012 by Pedrosill
All rights reserved.

*veja mais de Pedrosill aqui: http://www.pedrosill.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

CANA DE AÇUCAR (Emanuel Galvão)

Cântico Negro (José Régio)