A Margem Esquerda do Rio (Emanuel Galvão)


Em memória de Francisco Sales

Uma cidade edificada de história e conhecimento
Alicerçada na pedra da Sabedoria
Um monumento antigo e sempre novo
Um ícone do povo
Muito embora forjado na academia.


Quem viveu para preservar a memória
Mesmo que da vida destituído
Jamais será esquecido!
Pois soube edificar em rocha
Sua história,
A do seu povo...
Desse antigo casario
A margem esquerda do rio.

Habita agora na Casa do Penedo
Uma saudade...
Cada papel amarelado
Cada peça do acervo
Na margem daquele lado
Perde o Seio, o eixo o nervo...

Uma poeira,
Uma digital,
Um vento que entra de qualquer maneira
E percorre todo erêncio
- Ele aparente surdo à voz de todos -
Fala agora seus silêncios.

19.09.2018

Copyright © 2018 by Emanuel Galvão
All rights reserved.

Conheça mais de Francisco Alberto Sales e a Fundação Casa do Penedo

Francisco Alberto Sales, fundador da Casa do Penedo,
faleceu aos 78 anos em Brasília — Foto: Roberto Miranda/Arquivo pessoal
*19.11.1939 +18.09.2018





Comentários

  1. Parabéns Emanoel!
    Pela poesia, pelo reconhecimento merecido, pela exaltaçao. ao Grande Francisvo Sales!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Postagens mais visitadas deste blog

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Felicidade (Vicente de Carvalho)

Literatura das Ruas (Sergio Vaz)