Oxigénio (Emanuel Galvão)


Amada,
te quero muito bem...

Eu sei que sabes!

Mas, quero ser como a brisa
em dias de verão...
- um sopro que se repete como compulsão -.

Nos dias frios...
também se repetir.
Ser como as cobertas que puxas cada vez mais
para perto de ti.

E por fim...
Nos dias amemos,
destes mais ou menos,
esses que nem notas que existo...
ser oxigénio...
por saber que não vives
sem mim.



Copyright © 2018 by Emanuel Galvão
All rights reserved.



Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

Ela é Mar (Ademir João da Silva)

Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera! - Miryan Lucy de Rezende

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

'Eu te convido...' (Marla de Queiroz)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

O MEU PAíS (Livardo Alves, Orlando Tejo, Gilvan Chaves)