Me Afirmo em Negativas (Mauro Gouvêa)



Não sou muro nem parede
Sou fino fio, tênue rede
que não ampara a alma equilibrista
nem segura a letra que se arrisca.

não sou arrimo nem aprumo
sou escassa sombra, volátil fumo
que escora o verso que escorrega
e não sustenta a rima cega.

Não sou bússola ou sextante
farol acesso ou mirante
que alivia o navegar de Homero.

Não sou o que querem, sou o que quero.


Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Olhos (Ademir João da Silva)

'Eu desejo que você consiga...' (Marla de Queiroz)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Elogio ao Desejo (Emanuel Galvão)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)