Pacto Com a Felicidade (Orlando Alves Gomes)

Imagem
De hoje em diante todos os dias ao acordar, direi: Eu hoje vou ser FELIZ ! Vou lembrar de agradecer ao sol pelo seu calor e luminosidade, sentirei que estou vivendo, respirando. Posso desfrutar de todos os recursos da natureza Gratuitamente. Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar. Lembrarei de sentir a beleza das árvores, das flores. Vou sorrir mais, sempre que puder. Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades. Não vou julgar os atos dos meus semelhantes ou companheiros. Vou aprimorar os meus. Lembrarei de ligar para alguém para dizer que estou com saudades ! Reservarei minutos de silêncio, para ter a oportunidade de ouvir.  Não vou lamentar nem amargar as injustiças. Vou pensar no que posso fazer para  Diminuir seus efeitos. Terei sempre em mente que um minuto passado,  não volta mais, vou viver todos os minutos proveitosamente. Não vou sofrer por antecipação prevendo futuros incertos, nem com atraso,  lembrando de coisas sobre as quais

Aflito (Victor Galvão Marques)




Hoje eu acordei meio Machado, meio irônico meio defunto.

Acordei no anseio de jorrar na cara do mundo meu pseudo pós-modernismo plagiado. Acordei meio metade, meio saudade,

biscate.

acordei meio incompleto, meio.

Mas por mais que me levante, o despertador me grita verdades, me grita incapacidades e desventuras. Meu travesseiro me sussurra desistências e incompetências.

Ah calem-se todas as vozes que me enrocam.

Descongestiona!

"Escreve na parede suas decepções, rasga na maçaneta suas inconclusões!"

Mas mesmo que eu volte a dormir, permanece na insônia o amor, a questão e a canção.

Mesmo que acorde cada dia uma vanguarda, mantenho oculto na poesia a aflição.


Copyright © 2015 by Victor Galvão Marques
All rights reserved.



*Veja mais do autorAQUI:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

'ATÉ QUE A MORTE...' (Rubem Alves)

Felicidade (Vicente de Carvalho)