LÁBIOS (Emanuel Galvão)



Lábios:
São mais do que formas arredondadas
Macias, rosadas
Em você,
São as formas adequadas
Do prazer.
São gotas de mel silvestre
São pétalas orvalhadas
São amoras campestres
São sonhos nas madrugadas
Desses que têm sabor
E aroma maravilhosos
São poemas donosos
Líricos, lúbricos, de amor.

Copyright © 2007by Emanuel Galvão
All rights reserved.



Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)