A Caixa de Brinquedos (Rubem Alves)

Imagem
  A idéia de que o corpo carrega duas caixas —uma caixa de ferramentas, na mão direita, e uma caixa de brinquedos, na mão esquerda— apareceu enquanto eu me dedicava a mastigar, ruminar e digerir santo Agostinho. Como você deve saber, eu leio antropofagicamente. Porque os livros são feitos com a carne e o sangue daqueles que os escrevem. Dos livros, pode-se dizer o que os sacerdotes dizem da eucaristia: "Isso é o meu corpo; isso é a minha carne". Santo Agostinho não disse como eu digo. O que digo é o que ele disse depois de passado pelos meus processos digestivos. A diferença é que ele disse na grave linguagem dos teólogos e filósofos. E eu digo a mesma coisa na leve linguagem dos bufões e do riso. Pois santo Agostinho, resumindo o seu pensamento, disse que todas as coisas que existem se dividem em duas ordens distintas. A ordem do "uti" (ele escrevia em latim ) e a ordem do "frui". "

A Quatro (Remo Sales)


Uma folha A4
Quantos caracteres cabem aqui dentro?
Será que alguém já pensou nisso?
Quantos pensamentos cabem aqui,
Neste espaço limitado?
Pensamentos são limitados?
Não, com certeza não.
Gostaria de poder registrá-los
Tão logo eles surgissem,
Frutificassem.
Usar um espaço tão limitado
Como esse A4
Tem de ser bem ponderado.
De outro modo,
Escrever, escrever, escrever
Sem ter nada para dizer
É melhor emudecer.
O silêncio também pode dizer muito,
Isso é o que dizem por aí.
Se assim o fosse uma folha em branco
Seria um belo texto.
A candura de uma folha
Sem nenhum outro contraste
Pode sim ser sinônimo de excesso.
Excesso de falta de pensamentos, de palavras
Ou de tempo.

Copyright © 2018 by Remo Sales
All rights reserved.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

A Caixa de Brinquedos (Rubem Alves)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

Receita Para Arrancar Poema Preso (Viviane Mosé)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Ainda Cabe Sonhar (Jonathan Silva)