"Cinismo" (Emanuel Galvão)


Dedicado a Walfrido Pedrosa de Amorim (Nô Pedrosa)


Um sujeito oculto e culto
Que fez de suas palavras
uma hoploteca
Tem seu escritório
Em frente à biblioteca
-Doutor da anarquia-
Seu predicado maior
Era não ter dominação ou hierarquia.

Tu me acusarás
Eu não obedeço
Ele me prende
Eu não obedeço
Nós protestaremos
Eu não obedeço
Vós desejais
Eu não obedeço
Eles mandam
Eu não obedeço
- não é pessoal, é convicção -

Talvez tenha em outro plano
Planos para sua subversão!


Copyright © 2017 by Emanuel Galvão
All rights reserved.



*07 de setembro de 1940 +23 de dezembro de 2017

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)

CANA DE AÇUCAR (Emanuel Galvão)