Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

Imagem
Você já figura no meu coração Descalça e sem roupa como num salão Tão bela e tão doce, mulher sem limites Quem dera que fosse... E assim exististes Dançando ao ritmo de minha pulsação.   Não cabes em rótulos, por que caberias? Palavras ou versos, talvez te seduza... Então, só então, tu abras tua blusa E ardente, insana, tu permitirias Volúpias intensas de terna paixão.   Porque minha pele não te resistiria Es bela não nego, sou tão negligente Foras apenas bela, mas és inteligente Não encontro virtude que assim a alcance Melhor te amar, assim de relance   Sem ilusões, sem juras de amor Romance de flor, sem dor sem espinho Caindo as pétalas, restará: odor e carinho Assim em meu sonho, te possuo inteira Te amando pleno, não de qualquer maneira. Copyright © 2020 by Emanuel Galvão All rights reserved. *Foto by: Ana Cruz    

Português - Poemas Para Estudantes (Emanuel Galvão)

Imagem
Amar é verbo Cama, substantivo Linda, adjetivo Sexo, apelativo O beijo é aperitivo Eu, pronome pessoal Você... Poderosa! Nós... um sonho... FRUIR: é simplesmente uma palavra Maravilhosa! Copyright © 2007 by Emanuel Galvão All rights reserved.

Como O Mar (Maria Raquel Santos)

Imagem
Sou como o mar. Cheia de limites. Mas as vezes extravaso... Eu invado. Acredite!! Copyright © 2015 by Maria Raquel Santos All rights reserved.

Receita Para Arrancar Poema Preso (Viviane Mosé)

Imagem
A maioria das doenças que as pessoas têm São poemas presos. Abscessos, tumores, nódulos, pedras são palavras calcificadas, Poemas sem vazão. Mesmo cravos pretos, espinhas, cabelo encravado. Prisão de ventre poderia um dia ter sido poema. Mas não. Pessoas às vezes adoecem da razão De gostar de palavra presa. Palavra boa é palavra líquida Escorrendo em estado de lágrima Lágrima é dor derretida. Dor endurecida é tumor. Lágrima é alegria derretida. Alegria endurecida é tumor. Lágrima é raiva derretida. Raiva endurecida é tumor. Lágrima é pessoa derretida. Pessoa endurecida é tumor. Tempo endurecido é tumor. Tempo derretido é poema Você pode arrancar poemas com pinças, Buchas vegetais, óleos medicinais. Com as pontas dos dedos, com as unhas. Você pode arrancar poemas com banhos De imersão, com o pente, com uma agulha. Com pomada basilicão. Alicate de cutículas. Com massagens e hidratação. Mas não use bisturi quase nunca. Em caso de poemas difíceis use a

Aflito (Victor Galvão Marques)

Imagem
Hoje eu acordei meio Machado, meio irônico meio defunto. Acordei no anseio de jorrar na cara do mundo meu pseudo pós-modernismo plagiado. Acordei meio metade, meio saudade, biscate. acordei meio incompleto, meio. Mas por mais que me levante, o despertador me grita verdades, me grita incapacidades e desventuras. Meu travesseiro me sussurra desistências e incompetências. Ah calem-se todas as vozes que me enrocam. Descongestiona! "Escreve na parede suas decepções, rasga na maçaneta suas inconclusões!" Mas mesmo que eu volte a dormir, permanece na insônia o amor, a questão e a canção. Mesmo que acorde cada dia uma vanguarda, mantenho oculto na poesia a aflição. Copyright © 2015 by Victor Galvão Marques All rights reserved. *Veja mais do autor AQUI:

Matemática - Poemas para estudantes (Emanuel Galvão)

Imagem
Um Dois Três Quatro... O número é infinito O meu amor por você também Pena que não saiba contar Medo de ser reprovado na tabuada Amor que não se revela Não vale... Noves fora nada. Copyright © 2007 by Emanuel Galvão All rights reserved.

'Fiz Um Laço...' (Dianini Lima)

Imagem
* Fiz um laço, amarrei com cuidado. Mesmo assim no meio do caminho desatou, como se fosse um cadarço de um sapato, mas era um laço de um abraço de amor * Ilustração Digita: Dianini Lima. Click e conheça PASÁRGADA!   Fan page de da autora.

Mãe (Caetano Veloso)

Imagem
Palavras, calas, nada fiz Estou tão infeliz Falasses, desses, visses não Imensa solidão Eu sou um Rei que não tem fim Que brilhas dentro aqui Guitarras, salas, vento, chão Que dor no coração Cidades, mares, povo, rio Ninguém me tem amor Guitarra, salas, colos, ninhos Um pouco de calor Eu sou um homem tão sozinho Mas brilhas no que sou E o teu caminho e o meu caminho É um nem vais nem vou Meninos, ondas, becos, mãe E só porque não estais És para mim que nada mais Na boca das manhãs Sou triste, quase um bicho triste E brilhas mesmo assim Eu canto, grito, corro, rio E nunca chego a ti *Ouça a música. Click  AQUI "Passei o dia e a noite pensando em minha mãe. O dia de Natal passou a ser também o dia em que ela morreu. Nunca imaginei que fosse achar tão difícil aceitar que ela tenha morrido. Era uma grande alegria tê-la viva. Claro que alegra também saber que ela viveu bonito por tanto tempo e morreu bonito num 25 de dezembro. Ma

Mulheres (Emanuel Galvão)

Imagem
Mais do que flor amor Mais do que direito respeito Mais que admiração aceitação Mais que homenagem aprendizagem Mais que aliança confiança Mais que independência consciência Mais que independente competente Mais que poesia fantasia Mais que adoração coração Mais que desejada amada Mais que feminina menina Mais que pegada Conquistada Mais que esposo Gozo Mais que bonita bendita Mais que abraço regaço Mais que erotizada abalizada Mais que maternal amor atemporal Copyright © 2015 by Emanuel Galvão All rights reserved.

8 de Março dia Internacional da Mulher

Imagem

Parabéns à Todas As Mulheres

Imagem

Feliz Dia Internacional da Mulher

Imagem

'A Minha Avó Dizia-me...' (Paola Klug)

Imagem
* "A minha avó dizia-me que quando uma mulher se sentisse triste, o melhor que podia fazer era entrançar o seu cabelo; de modo que a dor ficasse presa no cabelo e não pudesse atingir o resto do corpo. Havia que ter cuidado para que a tristeza não entrasse nos olhos, porque iria fazer com que chorassem, também não era bom deixar entrar a tristeza nos nossos lábios porque iria forçá-los a dizer coisas que não eram verdadeiras, que também não se metesse nas mãos porque se pode deixar tostar demais o café ou queimar a massa. Porque a tristeza gosta do sabor amargo. Quando te sintas triste menina- dizia a minha avó- entrança o cabelo, prende a dor na madeixa e deixa escapar o cabelo solto quando o vento do norte sopre com força. O nosso cabelo é uma rede capaz de apanhar tudo, é forte como as raízes do cipreste e suave como a espuma do atole. Que não te apanhe desprevenida a melancolia minha neta, ainda que tenhas o coração despedaçado ou os ossos frios com alguma ausênc

Do Período Que Fui Teu Amado (Ítalo Galvão)

Imagem
Você pode Levar tudo contigo, mas não nossas lembranças, Você pode Levar tudo contigo, mas não nossas semelhanças, Você pode Levar tudo contigo, mas não nossas andanças, Você pode Levar tudo contigo, mas não nossas mudanças. A sensação da mímica entre as mãos, Da incitação do coração, Do beijo tomando todo o ar do pulmão, Dos corpos deitado na areia do mar, sobre o chão, Dos sentimentos criados, Das loucuras em lugares inapropriados, Da sua paciência em meus momentos contrariados, De ficar em teus braços como um expatriado, De fechar os olhos, de compartilhar os sonhos, A acolhida nos momentos mais medonhos... Isso não se apaga com a separação. Do período que fui teu amado. Mas, Lembre-se de levar o teu perfume que se encontra na minha cama, O desejo, o fogo, a chama... Por pura caridade Leve também o gosto da saudade. E tente não rememorar: Minha biografia, Minha visão política, Minha poesia crítica, Minhas inclinações art