Canção Amiga (Carlos Drummond de Andrade)




Eu preparo uma canção
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.

Caminho por uma rua
que passa em muitos países.
Se não se vêem, eu vejo
e saúdo velhos amigos.

Eu distribuo um segredo
como quem anda ou sorri.
No jeito mais natural
dois carinhos se procuram.

Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante.
Aprendi novas palavras
e tornei outras mais belas.

Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças.

Comentários

  1. Liber Falco: "Tengo un atajo en el cielo
    por donde sólo yo paso.

    Pero hoy tú vendrás conmigo,
    conmigo vendrás del brazo.

    Tú, muchacha, y mis amigos,
    todos iremos del brazo.

    Tengo un atajo en el cielo.

    Vendrás tú, iremos todos.

    Todos iremos del brazo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)