Ensinamento ( Adélia Prado )



Minha mãe achava estudo
a coisa mais fina do mundo.
Não é.


A coisa mais fina do mundo é o sentimento.
Aquele dia de noite, o pai fazendo serão,
ela falou comigo:
Coitado, até essa hora no serviço pesado”.
Arrumou pão e café , deixou tacho no fogo com água quente.
Não me falou em amor.
Essa palavra de luxo.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sintaxe À Vontade (Fernando Anitelli)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Os Votos (Sérgio Jockymann)