Ausência (Sophia de Mello Breyner)



Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua


Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.



*Veja mais sobre a poeta portuguesa (1919-2004) aqui:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

VEM (Emanuel Galvão)