Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

Imagem
Você já figura no meu coração Descalça e sem roupa como num salão Tão bela e tão doce, mulher sem limites Quem dera que fosse... E assim exististes Dançando ao ritmo de minha pulsação.   Não cabes em rótulos, por que caberias? Palavras ou versos, talvez te seduza... Então, só então, tu abras tua blusa E ardente, insana, tu permitirias Volúpias intensas de terna paixão.   Porque minha pele não te resistiria Es bela não nego, sou tão negligente Foras apenas bela, mas és inteligente Não encontro virtude que assim a alcance Melhor te amar, assim de relance   Sem ilusões, sem juras de amor Romance de flor, sem dor sem espinho Caindo as pétalas, restará: odor e carinho Assim em meu sonho, te possuo inteira Te amando pleno, não de qualquer maneira. Copyright © 2020 by Emanuel Galvão All rights reserved. *Foto by: Ana Cruz    

Pontos Demarcados Para o Beijos (Emanuel Galvão)

Foto:  Waltembergue Rodrigues

Sinais são pontos demarcados para o beijo
Miro neles o meu desejo
Como se fossem alvos graciosos
Que em momentos ociosos
Meus lábios vão percorrer

Cada um tem sua beleza
Unto os lábios com delicadeza
Fito-os com doçura
E com aplicada destreza
Como que para aquecer
Sopro e os agasalho
Misto de maldade e ternura
Deliciosa tortura
Que te faz enlouquecer.

É sinal de intimidade
Beijar os mais escondidos
Os casos de raridade
De difícil acessibilidade
Onde o calor os conserva
Dos olhares cobiçosos
Desperta em quem os observa
Afagos mais cuidadosos
E também mais demorados
Como convém aos namorados.

Quando vi teu corpo cheio de sinais...
Fiquei um tanto extasiado.
Lindo! Não sabia onde mirar
Esse corpo feito para amar
Deleite dos apaixonados
Cheio de pontos, demarcados.
- Aos céticos alucinais! -
É preciso ver para crer
Um corpo que possa parecer
Um céu, único e estrelado.

Copyright © 2015 by Emanuel Galvão
All rights reserved.

- Do Livro Elogio ao Desejo & Outras Palavras - Editora QuadriOffice 2015, pg 32.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)