Edna do Mar (José Minervino Neto)


Para Edna Constant

É de na beira do mar tanto morar
Que de olhar já sabia nosso amor

É de na beira do mar tanto morar
Que a espraiar em sonho me levou

É de na beira do mar tanto morar
Que sua casa é arte da maresia

É de na beira do mar tanto morar
Que Edna navega com alegria



Maceió, 15/07/18

Copyright © 2018 by José Minervino Neto
All rights reserved.

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

FICO ASSIM SEM VOCÊ (Abdullah / Caca Moraes)