Vida Reinventada (José Alberto Costa)



À noite minh'alma percorre
o infinito espaço
das lembranças perdidas.


Enquanto durmo,
recolhe pedaços
dispersos de mim,
reinventando uma vida
de coisas esquecidas,
revolvendo escaninhos
de desejos contidos
repletos de sonhos
da adolescência
que deixei fugir.


(Da "Antologia Movimento da Palavra" - Maceió/AL, 2009)

*Veja mais do autor aqui:

Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

'Somos queijo gorgonzola' (Maitê Proença)

PESSOAS VÃO EMBORA... (Marla de Queiroz)

TEM GENTE QUE TEM CHEIRO... (Ana Jácomo)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)