Mulher Sem Limites (Romance de Flor) (Emanuel Galvão)

Imagem
Você já figura no meu coraçãoDescalça e sem roupa como num salãoTão bela e tão doce, mulher sem limitesQuem dera que fosse... E assim exististesDançando ao ritmo de minha pulsação.Não cabes em rótulos, por que caberias?Palavras ou versos, talvez te seduza...Então, só então, tu abras tua blusaE ardente, insana, tu permitiriasVolúpias intensas de terna paixão.Porque minha pele não te resistiriaEs bela não nego, sou tão negligenteForas apenas bela, mas és inteligenteNão encontro virtude que assim a alcanceMelhor te amar, assim de relanceSem ilusões, sem juras de amorRomance de flor, sem dor sem espinhoCaindo as pétalas, restará: odor e carinhoAssim em meu sonho, te possuo inteiraTe amando pleno, não de qualquer maneira.
Copyright © 2020 by Emanuel Galvão
All rights reserved.

*Foto by: Ana Cruz

SATCHITA - MANTRA DA PAZ (Enzo Buono, Carolina Farias)




Peço a Deus,
Que os homens encontrem seus passos perdidos
E que os sonhos despertem esses olhos dormidos,
Que o amor transborde e que vivamos em paz;
Que os dias terminem com os braços cansados
E que a sorte só queria estar ao seu lado
Que a dor não me assombre, nem me cause desespero,
Peça a Deus.


Sat-chit ananda parabrahma,
Purushotamah, paramahtma,
Sri bhagavathi sametha,
Sri bhagavathe namahah
Oh oh oh oh oh oh oh oh oh oh

Peço a Deus,
Que nos mande do céu muita sabedoria,
Um amor verdadeiro, que ninguém passe fome,
Um abraço de irmão e que vivamos em paz;
Que terminem as guerras e também a pobreza,
Encontrar alegrias entre tanta tristeza,
Que a luz ilumine as almas perdidas e um futuro melhor.

Sat-chit ananda parabrahma,
Purushotamah, paramahtma,
Sri bhagavathi sametha,
Sri bhagavathe namahah
Oh oh oh oh oh oh oh oh oh oh

*Veja mais sobre este movimento que está conectando o MUNDO através da MÚSICA
aqui: http://playingforchange.com/




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

MEUS SECRETOS AMIGOS (Paulo Sant'Ana)

Pele (Emanuel Galvão)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

VEM (Emanuel Galvão)

CÍNICO (Emanuel Galvão)