O QUERER (Emanuel Galvão)



Mulher
Como quisera beber da tua fonte
Banhar-me na lubricidade do teu corpo
E ver-me, assim, feito um menino
No teu colo.

Pois, que um homem mesmo força
Às vezes é cansaço
Mesmo tendo-te
Às vezes é saudade.

Como quisera descobrir um só desejo
Nesses olhos buliçosos de menina
E dos silentes lábios
Mais que um beijo
Socorra as minhas dúvidas de criança.

Pois, que o destino que une
Às vezes, separa
E os olhos que vislumbram
Turvam-se encharcados na lembrança.

Mulher
Como quisera ter-te com loucura
Desfrutar do teu corpo com doçura
E receber teu abraço na alegria.

Pois, que um homem às vezes é poeta
Mas, quando ama
É exaustão, é êxtase, é vida e poesia.


Copyright © 2007 by Emanuel Galvão
All rights reserved.



Gostou? Compartilhe nas redes sociais.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Deixe seu comentário. Ele é importante para nós. Apos verificação ele será publicado.

Curta A Nossa Fanpage

Novo Livro

Novo Livro
Você pode compra-lo ligando para (82) 99653-4849

Desfrute, leia, curta e compartilhe boa leitura. Volte sempre!

O que está procurando?

Muito grato pela sua visita. Visita de Nº




Instagram

Recent In Internet

Poesia em seu Smartphone ou Iphone

Poesia em seu Smartphone ou Iphone
use seu leitor de Qr Code

Receba Novidades

RECEBA GRATUITAMENTE NOVIDADES DO BLOG!

Coloque seu e-mail abaixo:

Poesia Galvaneana