Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2019

A Caixa de Brinquedos (Rubem Alves)

Imagem
  A idéia de que o corpo carrega duas caixas —uma caixa de ferramentas, na mão direita, e uma caixa de brinquedos, na mão esquerda— apareceu enquanto eu me dedicava a mastigar, ruminar e digerir santo Agostinho. Como você deve saber, eu leio antropofagicamente. Porque os livros são feitos com a carne e o sangue daqueles que os escrevem. Dos livros, pode-se dizer o que os sacerdotes dizem da eucaristia: "Isso é o meu corpo; isso é a minha carne". Santo Agostinho não disse como eu digo. O que digo é o que ele disse depois de passado pelos meus processos digestivos. A diferença é que ele disse na grave linguagem dos teólogos e filósofos. E eu digo a mesma coisa na leve linguagem dos bufões e do riso. Pois santo Agostinho, resumindo o seu pensamento, disse que todas as coisas que existem se dividem em duas ordens distintas. A ordem do "uti" (ele escrevia em latim ) e a ordem do "frui". "

Filosofia Nordestina (Mírian Monte)

Imagem
Perdoem-me a intromissão, Mas tem razão o Ministério da Educação. Se o nordestino continuar filosofando, Será um disparate, será desumano! Imagine se surgisse outro Graciliano, Uma nova Raquel de Queiroz... O que seria de nós?! O Brasil perderia as estribeiras! Já pensou se resgatarem a Nise da Silveira? Ah, meu pai amado, meu Jorge Amado! Nem cravo e canela resolvem a querela! "Parem o mundo que quero descer", Quero consignar essa queixa, Parafraseando Raul Seixas. E se os estudantes falarem versos Contarem prosas, Ou citarem Rui Barbosa? Ariano Suassuna que assuma essa ciranda, Porque nem Pontes de Miranda Conseguiria solucionar! E nem se fale em José de Alencar: Imagine se "O Guarani" fosse uma trilogia! Teríamos versos em tupi, na poesia! Vou encerrar com Tobias Barreto, Eu prometo! Ou melhor seria com Castro Alves? Que os anjos nos salvem! Esse povo do Nordeste É povo de muita sabedoria... Imagine se nas escolas Ensinarem filo

Vazantes (Nadja Rocha)

Imagem
Represar exige mais força e energia que  deixar fluir... E fluir é  ser e deixa ser. Que os encontros sejam vazantes... E quando assim não for, ainda  terá sido tudo sobre um mergulho... em você! Copyright © 2019 by Nadja Rocha All rights reserved.