Ventania (Verônica Ferreira)



Esse vento
Que entrou pelas janelas abertas
Vem de longe, muito longe,
Lá onde moram os sonhos.
Ele encheu a casa
De aromas da infância,
Cheiro de frutas
Cheiro de mar, de férias
E de algumas fragrâncias
Que não se encontra mais.
A força desse vento
Abriu algumas gavetas
Que estavam fechadas e esquecidas,
Espalhou pela casa
Fotos, papeis, recordações...
Deixando rostos queridos estampados nas paredes,
Além de aromas,
O Vento trouxe sons de antigas canções e vozes
Que se espalharam por toda parte.
Fui rodando pela casa inteira,
Movida por sua força,
Como se estivesse dançando
E atravessei paredes,
Entrei em lugares já vividos,
Encontrei-me com o ontem
Como se hoje fizesse sentido.
Parei na porta da saida
Mas, não vi a rua,
Olhei para dentro da casa
E entre fotos, papeis, recordações, brinquedos de criança,
Canções e aromas...
Lá estava "eu"
Encolhida num canto da sala,
Olhamo-nos profundamente
Como quem encontra um grande amor.



Copyright © 2018 by Verônica Ferreira
All rights reserved.


Comentários

POSTAGENS MAIS VISISITADAS

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Eu Te Desejo (Flávia Wenceslau)

Olhos (Ademir João da Silva)

'Eu desejo que você consiga...' (Marla de Queiroz)

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Elogio ao Desejo (Emanuel Galvão)

Da Calma e do Silêncio (Conceição Evaristo)