FEMININA (Emanuel Galvão)



Ser feminina,
Esse jeitinho encantador.
Que segredos tem, menina,
Quantos dengos, o amor?

Será que tem haver com ser traquina,
Será no olhar tímido e sedutor
Ou no sorriso que fascina?
Ter o corpo coberto de olor
Ser meiga, sensual e ladina?
Pode-se dizer o que quiser.
Porém, ser feminina:
É nunca esquecer de ser menina,
Quando se traz no corpo uma mulher.

(Emanuel Galvão - Livro Flor Atrevida - Quadrioffice/2007)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A FLOR E A FONTE (Vicente de Carvalho)

Eu não gosto de você, Papai Noel!... (Aldemar Paiva)

Gritaram-me Negra (Victoria Santa Cruz)

Os Votos (Sérgio Jockymann)

A Reunião dos Bichos (Antônio Francisco)

Cântico Negro (José Régio)